Tecnologia

Você sabe quais são suas despesas por mês? Descubra aplicativos e formas de economizar


“Sobra mês no fim do dinheiro!” Provavelmente você já ouviu alguém dizer essa frase, fazendo piada com o fato de que o salário não costuma ser suficiente para durar os 30 dias do mês. Segundo dados da última Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008-2009, realizada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia Estatística), 68,4% das famílias brasileiras com os menores rendimentos gastavam mais do que recebiam. Um dos motivos dos gastos, além do orçamento, é a falta de planejamento.

Para evitar isso, é importante conhecer métodos para diminuir a conta e trazer equilíbrio para renda familiar. Entre eles, está a tecnologia, grande aliada na hora de planejar os gastos. Hoje, estão disponíveis para smartphones diversos aplicativos para economizar, que contam com serviços de organização das contas, indicativos de promoções em diversos setores, cupons de desconto, entre outras facilidades.

Alguns aplicativos para economizar no orçamento doméstico que valem a pena conhecer

  •         Vah: Compara os preços dos serviços das empresas 99, EasyTaxi, Uber e Cabify, para um determinado trajeto e também informa quando a tarifa está mais cara ou se há promoção.

 

  •         Gasoleta: Calcula e indica a melhor opção de abastecimento, entre etanol e gasolina, de acordo com as informações fornecidas pelo usuário, como preço dos combustíveis e quilômetros a serem percorridos.

 

  •         Economizze: Mostra as melhores ofertas em grandes redes de fast-food para lanches fora de casa.

 

  •         Groupon: Um espaço que reúne descontos e ofertas em restaurantes, bares, estética, viagens, ingressos, lazer e produtos em centenas de cidades pelo mundo.

 

  •         Privalia: Traz diversas promoções de roupas de marcas famosas, cosméticos e artigos de decoração.

Aplicativos para economizar com gastos de saúde

Os aplicativos para economizar são muito importantes para essa área, já que devido ao aumento do desemprego e da informalidade, houve diminuição no número de beneficiários de planos de saúde. Dados da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) revelam que, em 2016, a redução atingiu a marca de 2,5 milhões. Segundo pesquisa realizada pelo SPC Brasil e a CNDL (Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas), 69,7% dos entrevistados não têm plano de saúde e, quando precisam de cuidados médicos (24,9%), pagam do próprio bolso, gerando custos extras na renda familiar que já é apertada.

Os brasileiros que ainda conseguem arcar com os custos do plano de saúde têm um gasto médio mensal de R$ 439,54. Outro gasto com saúde constante são os remédios: 26,6% dos entrevistados fazem uso de medicação contínua ou remédio de uso periódico. Desses, 51,3% pagam por seus próprios medicamentos e o gasto médio é de R$ 138,32 por mês.

Conheça algumas opções de aplicativos voltados para diminuição dos gastos com saúde:

  •         Consulta do bem: Uma alternativa para quem não tem plano de saúde. Simples, sem carência e pago por uso, ele permite marcar consultas por um menor preço com dentistas, psicólogos, nutricionistas, fonoaudiólogos e fisioterapeutas.

 

  •         Consulta Remédios: Indica os menores preços em medicamentos e itens de perfumaria em grandes redes de farmácia. Também é possível cadastrar uma lista de produtos e ser informado quando os preços diminuem.

 

  •         MediPreço: Uma rede colaborativa que reúne milhares de brasileiros pesquisando e informando os preços de medicamentos. O app usa essas informações para fazer o comparativo de preços de medicamentos em diversas farmácias e indicar o menor.