Prevenção

Frio aumenta a ocorrência de doenças respiratórias. Saiba como se prevenir


A diminuição das temperaturas e o tempo seco, aliados à poluição, fazem do inverno a estação do ano mais propícia para o desenvolvimento de doenças respiratórias como gripe, resfriado, sinusite, rinite, asma e pneumonia. É preciso ter atenção especial com os idosos, crianças e pessoas com doenças crônicas. Este grupo é considerado de risco, por ter o sistema imunológico mais frágil, podendo ter complicações graves caso tenha alguma dessas doenças de inverno.

Normalmente provocadas por vírus e bactérias, as doenças respiratórias se proliferam mais facilmente em ambientes fechados, o que torna o período ideal para o desenvolvimento desses micro-organismos. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa por meio do contato com objetos e superfícies contaminados, bem como pelo ar. Para prevenir essas doenças, é importante ficar atento a alguns hábitos no dia a dia. Confira:

1 – Beba bastante líquido e alimente-se bem

A ingestão de água, sucos, chás e vitaminas mantém o organismo hidratado, o que é essencial para garantir que o corpo funcione adequadamente. O mesmo vale para uma alimentação balanceada, rica em verduras, legumes e frutas. Juntas, essas ações podem ajudar a diminuir as quedas de imunidade e dificultar o desenvolvimento de doenças respiratórias.

2 – Higienize as mãos

Lavar bem as mãos é uma atitude simples que pode evitar a contaminação por contato em maçanetas, corrimões e telefones, por exemplo. Quando não houver a possibilidade de lavar as mãos, um frasco de álcool em gel pode garantir a higienização, especialmente em locais públicos.

3 – Mantenha a casa arejada e limpa

Os ácaros, micro-organismos presentes na poeira, são um dos principais agentes causadores de inflamações nas vias respiratórias. Por isso, para impedir o acúmulo deles em casa, é necessário manter o ambiente sempre limpo, bem ventilado e minimizar o uso do ar-condicionado.

Também é importante dar atenção especial às roupas de cama e aos casacos guardados por longos períodos. Uma boa dica é retirá-los dos armários periodicamente, além de lavá-los antes da temporada do inverno e deixar que sequem ao sol. Quanto menos inflamações por ácaros, melhor para o fortalecimento da defesa natural do corpo.

4 – Evite aglomerações e locais fechados

Como já abordamos no início do texto, locais fechados facilitam a proliferação de vírus e bactérias responsáveis pelas principais doenças respiratórias. Ao permanecer por longos períodos em locais sem ventilação, que possuem ar-condicionado e com grande concentração de pessoas, como shoppings e cinemas, a possibilidade de entrar em contato com esses micro-organismos é ainda maior. Para evitar a contaminação, evite ficar por muitas horas nestes locais ou, se já estiver com a imunidade baixa, uma opção é usar máscaras cirúrgicas descartáveis.

É importante destacar que as dicas deste texto são voltadas para a prevenção das doenças de inverno. Em caso de já ter alguns dos sintomas dessas doenças, como tosse, coriza, dor na face, dor de cabeça, febre, dificuldade para respirar, entre outros, é essencial buscar a ajuda de um médico. Somente este profissional é capaz de diagnosticar qual doença respiratória está se manifestando e tratá-la de forma adequada. Evite a automedicação, essa prática pode trazer mais danos do que benefícios para a sua saúde.