Bem-Estar

Os efeitos do ar condicionado na saúde

O ar condicionado pode ser uma maravilha na vida de muitas pessoas, afinal, quem não gosta de acertar a temperatura como bem entende? No entanto, estar sempre debaixo daquele ar gelado e diante de tantas quedas de temperatura nem sempre é positivo para a saúde.

Seja no transporte público, dentro do carro ou no ambiente de trabalho, é comum estarmos sujeitos a passar um bom tempo sob bruscas quedas de temperatura causadas pelo ar condicionado.

Além disso, sempre ouvirmos falar sobre qualidade do ar, mas geralmente o termo é usado para se referir ao ar de ambientes externos e não relacionados aos aparelhos que tanto refrescam as ondas de calor. Mas, quem nunca sentiu o nariz mais seco quando o ar está ligado em um ambiente fechado?

A umidade relativa do ar é diretamente afetada pelo condicionamento feito em locais fechados e ela impacta justamente na saúde de todos que respiram aquele ar. Como esse tipo de recurso retira umidade do ar para causar a queda de temperatura, ter cuidado para que ele não fique seco demais é sempre uma boa pedida.

Como aumentar a umidade relativa do ar?

A dica é aumentar a umidade relativa do ar através da maior disponibilidade de água no ambiente. Ou seja, ter alguma fonte de vapor, ou um balde de água no cômodo, ter plantas em cômodos próximos (mas não nos mesmos) e ter uma toalha molhada próxima a você, são algumas dicas para aumentar a oferta de umidade no local onde o aparelho estiver sendo usado.

Assim, é possível evitar uma série de desconfortos, como irritação na garganta e no nariz por conta das áreas ficarem secas demais. Mas, esse também não é o único jeito que o aparelho pode deixar as vias aéreas prejudicadas.

Choque térmico

Outro grande inimigo da saúde e bem-estar quando falamos sobre ar condicionado, é o choque térmico. As bruscas quedas de temperatura podem deixar o organismo mais frágil e suscetível a gripes, sinusites, faringites e laringites. Caso sua saúde já esteja comprometida por alguma outra doença, o resultado pode ser ainda pior e agravar a condição com a qual esteja lidando.

Para evitar esse tipo de situação, além de não ficar tanto tempo exposto ao condicionamento do ar, é importante manter o aparelho bem limpo. E não pense que estamos falando sobre tirar pó do equipamento.

Para fazer uma limpeza adequada dos filtros e evitar que suas vias aéreas sejam prejudicadas, basta dar uma olhada no manual. Caso não seja possível realizar a higienização, é essencial buscar ajuda de profissionais aptos a isso, pois pode ser decisivo para a sua saúde.

Se você é daquelas pessoas que deixa o ar ligado até pra dormir, também é fundamental que tenha alguns cuidados a mais. Por provocar o ressecamento da mucosa e diminuir a efetividade no desempenho de sua função, ou seja, proteger o sistema respiratório de impurezas, como vírus e bactérias, umedecer o nariz com soro fisiológico antes de dormir é bem aconselhável.

Além disso, não dispensar completamente o ar natural também faz muito bem. Já que o ar fica ligado à noite, que tal deixar a casa ser naturalmente arejada durante o dia? Isso estimula a renovação do ar no ambiente, diminuindo as chances de você ficar muito exposto às bactérias acumuladas com todo o ambiente fechado.