Prevenção

Sinusite: como evitar crises que chegam com as temperaturas mais baixas

18 de abril, 2022

Para algumas pessoas, outono e inverno são sinônimo de dores de cabeça, nariz entupido e dificuldade para respirar. O ar mais seco e as temperaturas mais baixas facilitam a ocorrência de crises de sinusite, que é a inflamação ao redor das vias nasais.

A doença pode ser causada por vírus e bactérias ou ser um problema crônico desencadeado por outros fatores de risco, como poluição e cigarro. Entre os principais sintomas estão dores na região do nariz e testa, nariz entupido, dificuldade de respirar e dor de cabeça. A inflamação pode se tornar crônica, caso o paciente não se cuide da forma correta e faça automedicação com anti-inflamatórios.

“O paciente com sinusite crônica deve procurar o otorrinolaringologista regularmente para avaliar se ele não está com uma agudização da doença, ou seja, se não tem infecção ativa”, explica o otorrinolaringologista do Hospital Anchieta de Brasília, Jefferson Pitelli.

Ele explica que, aos perceber os sintomas, o primeiro passo é procurar o especialista para ter certeza do diagnóstico, que é feito de acordo com a duração da dor, e se há ou não sintomas persistentes residuais.

A alimentação é um dos caminhos para tentar prevenir o surgimento da sinusite, segundo o médico. Ele recomenda evitar o consumo de farinhas refinadas, açúcar, queijo e derivados do leite. O ambiente também é um fator importante. Costumam funcionar como gatilhos para as crises locais com muita poeira, ar-condicionado sujo, fumaça, poluição e cigarro.

“Procure manter o ambiente arejado, tomar bastante líquido, realizar a lavagem nasal diariamente e seguir as orientações do uso dos medicamentos prescritos pelo médico”, explica Pitelli.

O tratamento da sinusite é realizado, inicialmente, com medicamentos e cuidados com o nariz. Em casos extremos, quando o paciente não responde ao tratamento clínico, uma opção é a cirurgia, na qual se faz uma abertura dos seios nasais para melhorar a drenagem da secreção e a ventilação, explica o médico.

Como fazer a lavagem nasal
– Aqueça cerca de 500 ml de água até ficar morna;
– Coloque a água em uma seringa sem agulha ou um kit de lavagem nasal (lota ou jala neti);
– No banheiro, fique em frente ao espelho da pia. Posicione o nariz na direção do ralo e incline levemente a cabeça para frente, ou para a lateral, com a boca aberta;
– Direcione a seringa ou kit de lavagem em uma narina e deixe a água passar de um lado para o outro. Repita do outro lado;
– Após passar a água pelas duas narinas (250ml para cada uma), sem tapar nenhuma delas, soe o nariz até sair o residual de água.