Arquivo da tag: Ministério da Saúde

Covid-19: Ministério da Saúde reduz para 7 dias isolamento de pacientes

O Ministério da Saúde reduziu o período de isolamento para pacientes com covid-19 de dez para sete dias. A nova recomendação foi anunciada em entrevista coletiva do ministro Marcelo Queiroga nesta segunda-feira (10). O ministério ressalta, no entanto, que a medida vale para casos leves e moderados da doença, desde que o paciente não apresente febre nem sintomas respiratórios há pelo menos 24 horas e sem o uso de antitérmicos.

Segundo a recomendação do ministério, o período de isolamento pode ser menor ou maior que 7 dias, dependendo da evolução do paciente com covid-19. Confira abaixo:

Pacientes que ainda apresentem sintomas no 7º dia: é obrigatória a realização da testagem antes de deixar o isolamento. Se o resultado for negativo, a pessoa deve aguardar 24 horas sem sintomas respiratórios e febre (sem o uso de antitérmicos) para sair do isolamento. Em caso de resultado positivo, deve ser mantido o isolamento por pelo menos 10 dias a partir do início dos sintomas. Depois desse prazo, o paciente está liberado do isolamento se não tiver febre nem sintomas respiratórios há pelo menos 24h e sem o uso de remédios.

Pacientes sem sintomas no 7º dia: se o paciente não apresentar sintomas respiratórios nem febre há pelo menos 24 horas e sem o uso de medicação, pode sair do isolamento sem a necessidade de teste.

Pacientes sem sintomas a partir do 5º dia: aqueles que tiverem resultados de teste RT-PCR ou teste rápido de antígeno para covid-19 negativo poderão sair do isolamento, desde que não tenham febre nem sintomas respiratórios (sem o uso de antitérmicos). Se o resultado for positivo, é necessário ficar isolado por 10 dias a contar do início dos sintomas.

O ministério enfatiza que, para todos os casos em que o isolamento for encerrado no 5º ou no 7º dia, as pessoas devem manter as medidas adicionais até o 10º dia, como o uso de máscaras, higienização das mãos, evitar contato com pessoas imunocomprometidas ou que tenham fatores de risco para agravamento da Covid-19.
Segundo o secretário de Vigilância em Saúde (SVS), Arnaldo Medeiros, a decisão do ministério decorre da atualização do guia epidemiológico, elaborado por especialistas. O material com as orientações está disponível no site do ministério.

Como hábitos no ambiente de trabalho podem melhorar sua postura e reduzir dores

A história é conhecida: muitas horas sentado em frente à tela do computador e logo as dores nas costas começam a surgir.  Na maioria dos casos, essa dor nas costas está relacionada à má postura, mas pode evoluir para uma doença mais séria.

De acordo com dados da Pesquisa Nacional de Saúde, do Ministério da Saúde e IBGE, 18,5% da população têm alguma doença crônica na coluna como cifose, lordose, artrose, escoliose ou hérnia de disco. Por isso, é importante ficar de olho e tomar alguns cuidados durante o horário de trabalho para melhorar a postura e evitar complicações de saúde.

1 – Ajuste a cadeira e a tela do computador

É importante que a cadeira seja ergonômica, ou seja, tenha um encosto cuja forma e curvatura se adaptam ao corpo, protegendo a região lombar. Além disso, o assento também deve ser ajustável para que se adapte a altura do funcionário. Em relação ao computador, é importante que esteja na altura do olhos do indivíduo e com uma distância mínima de 30 cm.  

2 – Preste atenção à sua postura

Ao trabalhar em frente a uma mesa ou digitando no computador é importante manter as costas retas, apoiadas no encosto da cadeira, mantendo as pernas debaixo da mesa, evitando cruzá-las. Se necessário, utilize encostos para apoiar os pés e, assim, garantir que estejam confortavelmente retos e apoiados no chão, sem que estejam esticados.

Outra dica importante para prevenir a dor nas costas é evitar trabalhar com o tronco totalmente inclinado. Quando estamos trabalhando em uma mesa é natural que nos inclinemos para digitar ou pegar algo, mas com isso forçamos a lombar, podendo ocasionar possíveis problemas na coluna como a cifose.

3 – Alongue-se

Ao levantar,  antes de dormir e durante o expediente é importante alongar-se. Exercícios simples e rápidos podem ajudar a manter a saúde da coluna, como também evitar lesões musculares. O alongamento favorece a circulação sanguínea e ajuda a colocar a coluna na posição certa, evitando deformações. Por isso, sempre que possível alongue-se durante o expediente. Há diversos exercícios para as mãos, pernas e coluna que podem ser feitos de forma rápida e simples sem chamar atenção dos colegas.

Se sua empresa possui aulas de ginástica laboral, não deixe de fazê-las. Aproveite, também, para conversar com o profissional sobre suas dores e dificuldades. Ele poderá orientá-lo sobre possíveis exercícios que irão ajudá-lo na postura.

4 – Não fique parado

Além do alongamento, é muito importante que você se movimente. Subir e descer escadas, deixar o carro mais longe para caminhar mais e levantar mais para tomar água já são algumas atividades que poderão lhe ajudar bastante a melhorar a postura.

Já fora do local do trabalho, invista na prática de exercício físico. Não tem tempo? Vale até fazer exercícios rápidos em casa mesmo. Há diversos aplicativos para celular com séries de exercícios que podem ser feitos na própria residência. Com pequenas mudanças no dia a dia, é possível adicionar mais energia e qualidade de vida. Invista em você.

A dor persiste? Procure ajuda médica

Se a dor é intensa ou persistente, na dúvida, é importante procurar um médico ortopedista que irá examiná-lo e solicitará exames para ver como está a saúde da sua coluna. Não espere que a dor nas costas piore para procurar ajuda médica. Quanto antes o diagnóstico, melhor será o prognóstico e mais rápido será o controle da dor.