Arquivo da tag: rouquidão

Feridas na boca que não cicatrizam e rouquidão permanente podem ser sinais de câncer na cavidade oral

O aparecimento frequente de feridas na boca e rouquidão por mais de duas semanas podem indicar a presença de câncer de cabeça e pescoço, quinto tipo de tumor mais incidente no Brasil. Segundo estimativas do Instituto Nacional do Câncer (INCA) cerca de 15 mil novos casos da doença devem ser registrados no país até o final deste ano. Desde 2014, sociedades médicas ao redor do mundo instituíram o Julho Verde, mês da Campanha Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço, que tem como objetivo conscientizar sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce da enfermidade.

De acordo com o cirurgião de cabeça e pescoço do Centro Especializado em Oncologia do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Flávio Carneiro Hojaij, adultos com mais de 55 anos, estão entre a população mais acometida pela doença, quando associado ao tabagismo e ao consumo excessivo de bebida alcoólica. No entanto, nas últimas décadas, esse tipo de câncer vem crescendo entre adultos mais jovens, com idade entre 35 e 45 anos, independente de fumarem ou beberem em excesso. A junção de cigarro e bebida aumenta em até 20 vezes os riscos do desenvolvimento de tumores de cabeça e pescoço.

O especialista alerta sobre a importância da observação frequente da boca, garganta e pescoço. “Devemos adquirir o hábito de realizar o autoexame da cavidade oral. Ao escovar os dentes, é importante investigar se há a presença de feridas na parte interna e externa da boca. Dor de garganta sem motivo aparente e pequenos caroços na região do pescoço podem indicar a presença de nódulos”, afirma Hojaij.

HPV e Câncer de Cabeça e Pescoço

O Vírus do Papiloma Humano (HPV) se tornou um preocupante fator de risco para novos casos da doença, principalmente entre a população jovem e sexualmente ativa, que pratica o ato sexual sem proteção. Dados do INCA estimam que cerca de 7% da população brasileira tem HPV oral, aquele transmitido por relação sexual sem preservativo.

Para prevenir o câncer de cabeça e pescoço é importante manter uma dieta rica em frutas, verduras e legumes, conservar uma higienização bucal correta, consultar-se anualmente com o dentista e abandonar o tabagismo. O consumo de álcool deve ser feito com moderação e deve-se usar camisinha ao praticar sexo oral.

Diagnóstico e tratamento

O diagnóstico precoce é um importante aliado do tratamento. “Mais de 95% dos tumores de cabeça e pescoço podem ser tratados de forma simples, se forem diagnosticados em estágios iniciais. Quanto mais precoce o tratamento é realizado, menos agressivo e mais eficaz ele é, deixando menos sequelas”, diz o especialista.

A conduta do tratamento deve ser individualizada, de acordo com cada caso. Entre as opções estão cirurgia, radioterapia ou ambos, associados ou não à quimioterapia.

Como cuidar da voz e sua importância para a saúde

Se você acha que só cantores precisam cuidar da voz, está muito enganado! Nossa voz é mais do que apenas um canal de comunicação, ela é uma expressão da própria identidade, transpassando nossos sentimentos, emoções, ideias e força. Por esse motivo, aprender como cuidar da voz é fundamental para os cuidados com a saúde como um todo.

Muitas vezes, problemas na voz podem passar despercebidos e, por esse motivo, ter atenção é essencial. Alguns deles, inclusive, podem sinalizar o diagnóstico precoce de doenças mais sérias.

Como funciona a nossa voz 

A voz humana é produzida na laringe e possui duas dobras, músculos e mucosas.  As pregas vocais servem para produzir a voz, vibrando com a passagem do ar dos pulmões, que é o “combustível” para emitir um som básico. Este som é transformado em fala pelos movimentos de diversas estruturas, como língua, boca e lábios. Nossa voz é única, e pode ser uma característica herdada do ambiente em que vivemos, capaz de nos identificar pela forma que usamos, embora varie de acordo com nossas emoções.

Segundo a Fonoaudióloga do Hospital São Lucas da PUCRS, Dra. Ligia Motta, a voz pode mudar ao longo da vida, apresentando características diferentes entre a infância, a puberdade, a vida adulta e entre os idosos, podendo mudar também na época da menopausa para as mulheres, devido às questões hormonais. “A tendência é que a voz se torne mais grave com o passar do tempo para as mulheres. Por isso, precisamos manter hábitos vocais saudáveis, realizar exercícios vocais com regularidade, principalmente, para quem é profissional da voz. Importante, ressaltar, que exercícios vocais devem ser indicados e supervisionados pelo fonoaudiólogo especialista em voz”, destaca.

Voz e stress

Afonias podem estar ligadas ao estresse. Conhecida como disfonia psicogênica, são casos relacionados com barreiras psicológicas muitas vezes evidenciados no nervosismo, situações de risco, bloqueio emocional e emoções fortes, que acabam refletindo na voz. Disfonias (qualquer alteração na voz como rouquidão, falhas durante a fala, mudanças de tom, entre outras) são muito comuns, no entanto, em casos mais sérios e de persistência do sintoma, é importante consultar o especialista.

Como cuidar da voz

Doenças de voz são tratadas facilmente se diagnosticadas no tempo certo, por isso a importância de se aprender como cuidar da voz corretamente. Alterações na voz, tosse frequente, alterações no timbre vocal ou dificuldade de falar, pigarro ou rouquidão frequente são alguns dos indícios que podem indicar algum problema vocal.

De acordo com a especialista, é essencial identificar os sinais e procurar um profissional rapidamente. “O Brasil é um país que possui uma grande incidência em câncer de laringe. Por isso, é importante chamarmos a atenção para estes casos, por meio de campanhas e ações de conscientização como o Dia Mundial da Voz. Por não enxergamos a voz, muitas vezes, deixamos passar muitos sintomas indicativos”, conclui.

Os cuidados com a voz devem ser contínuos. Confira algumas dicas para manter a saúde da fala em dia:

  • Evitar fumo;
  • Evitar ingerir bebidas alcoólicas antes do uso da voz profissional;
  • Manter o corpo hidratado. Ingerir água ao longo de todo o dia;
  • Falar com projeção da voz, mantenha uma articulação precisa;
  • Manter uma alimentação saudável;
  • Manter uma adequada saúde bucal, pois os dentes também possuem uma função importante na promoção de clareza e projeção da fala;
  • Evitar falar em tom inadequado;
  • Evitar falar demasiadamente em períodos de resfriados ou crises alérgicas;
  • Fazer exercícios vocais regulares ou fazer aquecimento vocal e desaquecimento vocal antes do uso da voz profissional.