Arquivo da tag: saúde digital

Conahp 2020: como e por que a telemedicina chegou para ficar

Ainda relativamente tímida no Brasil até o início da pandemia de Covid-19, a telemedicina vem crescendo exponencialmente nos últimos meses, trazendo consigo uma série de vantagens que devem garantir sua persistência depois deste longo período de isolamento social. O assunto foi desenvolvido no Conahp 2020 – Congresso Nacional de Hospitais Privados, durante plenária “Preservando a relação médico-paciente na era das tecnologias disruptivas em saúde”, com Eduardo Cordioli, gerente-médico e de operações de Telemedicina do Hospital Israelita Albert Einstein.

“A teleconsulta é apenas a ponta do iceberg”, afirmou o convidado, ao explicar que a telemedicina também inclui a troca remota de informações entre médicos (interconsulta) e o acompanhamento do paciente a distância (telemonitoramento), entre outros formatos. “Quando a telemedicina é somada à inteligência de dados podemos falar num conceito ainda mais amplo, o de saúde digital.”

Durante a plenária, Cordioli compartilhou a evolução dos números do Einstein. Em 2017, o hospital realizava uma média de apenas um atendimento online por dia, performance que dobrou em 2018. Em 2019, já eram quatro por dia. No início de 2020, antes da pandemia, a média já havia saltado para 60 teleconsultas ao dia. A pandemia acelerou essa tendência de alta, com um índice que hoje pode chegar a 1 mil atendimentos online diários.

“O coronavírus foi um catalizador de algo que já estava acontecendo”, frisou o gerente-médico, ao citar uma pesquisa realizada no ano passado pela American Well, empresa de Boston especializada em telemedicina. Estima-se que 64 milhões de pessoas nos Estados Unidos estariam dispostas a trocar seu médico por outro que aceitasse realizar consultas online.

Além da segurança em tempos de pandemia – e da comodidade em tempos “normais” –, o teleatendimento tem como outra grande vantagem a facilidade de acesso, conforme Cordioli também explicou, com dados do Hospital Israelita Albert Einstein.

Localizada no bairro do Morumbi, na zona sul de São Paulo, a instituição alcançou este ano cerca de 2 mil municípios, em todos os estados da federação, além do Distrito Federal. Em outras palavras, 92% dos atendimentos realizados pelo hospital em 2020 até agora não teriam como ocorrer de forma presencial.