Medicina

Você no hospital: como ajudar a reduzir riscos no atendimento ou internação

O ambiente hospitalar exige alguns cuidados que vão além dos dispensados pelos médicos aos pacientes. Quem está internado, seus familiares e visitantes têm papel fundamental para evitar situações inesperadas e garantir o sucesso do tratamento

Para tirar dúvidas e dar orientações a este público, a Associação Nacional dos Hospitais Particulares (Anahp) elaborou a Cartilha de Segurança do Paciente com dicas importantes, que vamos explicar em uma série de posts aqui no Saúde da Saúde. Começamos com identificação e uso de medicamentos.

Checagem de dados

As informações do paciente são essenciais para não haver confusão entre os muitos nomes parecidos de pessoas que estão em atendimento no hospital. Por este motivo, pulseiras, crachás e etiquetas de identificação precisam de mais dados, como a data de nascimento. Ter um documento atualizado e com foto na hora do cadastro faz toda a diferença. 

O paciente pode colaborar também checando se as informações dos itens de identificação estão corretas e pedindo à equipe médica que confira os dados antes da aplicação de qualquer medicamento ou da realização de um procedimento. 

Além de prontuários, declarações e termos, os dados de identificação também estão em bolsas de soro, rótulos de medicamentos e etiquetas de exames na hora das coletas. 

Uso de medicação

Antes de tudo, é fundamental avisar ao seu médico ou à equipe do hospital se você tem alguma alergia a medicamentos. Caso utilize frequentemente algum remédio, também deve prestar essa informação para saber se o uso precisa ser suspenso.

Não tenha vergonha de perguntar aos médicos, enfermeiros ou farmacêuticos qual medicação está sendo aplicada, para que serve e qual o intervalo de administração. Se depois de tomar o remédio você se sentir mal ou tiver algum desconforto, avise à equipe médica imediatamente. E nunca saia do hospital com dúvidas sobre os remédios que vai precisar continuar tomando após a alta.

Já em casa, siga sempre as orientações da receita médica sobre a dosagem. Caso você precise partir ou triturar um remédio, pergunte ao médico ou ao farmacêutico a forma correta de fazê-lo. Tome os medicamentos com água, porque nem todos podem ser ingeridos com leite, suco de frutas ou chá, por exemplo.

Sua participação é essencial para o hospital prestar o melhor atendimento. Baixe gratuitamente a Cartilha de Segurança do Paciente no Anahp On Demand e saiba mais: https://ondemand.anahp.com.br/categoria/publicacoes.